Buraco Negro Virtual!!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

" Este é minha primeira postagem deste blog, embora possa se dizer que de qualquer um outro !80...

Espero que gostem!!"

A experiência é frustrante: você tenta visitar um site e ele não responde, apesar de sucessivas tentativas. Pode ser que o servidor esteja fora do ar ou passando por alguma manutenção. Mas o motivo pode ser bem mais misterioso.

"Há uma suposição de que, se você tem uma conexão funcionando com a Internet, então você tem acesso a toda a Internet. Nós descobrimos que não é bem assim," explica Ethan Katz-Bassett, um dos idealizadores do Hubble virtual.

Buracos negros na Internet

Cientistas da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriram que existem verdadeiros buracos negros na Internet, interrupções nas comunicações que impedem que usuários de determinada região geográfica acessem servidores localizados em outra região, mesmo que os servidores estejam funcionando corretamente.

As informações coletadas até agora mostram que mais de 7 por cento de todos os servidores da Internet caíram em "buracos negros" virtuais ao menos uma vez durante um período de três semanas.

Hubble virtual

Para localizar esses buracos negros, os cientistas criaram um sistema batizado de Hubble, em homenagem ao telescópio espacial que procura por corpos celestes no espaço profundo. Em vez de vasculhar as galáxias, o Hubble virtual mapeia os mistérios dos roteadores e cabos de fibras-ópticas que formam a rede mundial de computadores.

A observação da rede mundial é feita por meio de 100 computadores da rede de pesquisas PlanetLab, distribuídos por cerca de 40 países. O sistema de monitoramento envia "sondas virtuais", pequenos programas de teste que checam se determinado computador está respondendo. Esses programas atualmente atingem 90% de toda a Internet.

Acessibilidade parcial

Como se originam de diversos computadores do PlanetLab, o Hubble virtual consegue detectar computadores que estão acessíveis de um ponto mas não de outro, uma situação conhecida como acessibilidade parcial. Pequenas falhas de comunicação são ignoradas - para ser registrado, um problema deve ser constatado em duas tentativas consecutivas de 15 minutos cada uma.

O mapa do céu da Internet é atualizado a cada 15 minutos, cobrindo todo o planeta. São mostrados todos o locais que estão passando por problemas, e que possuem computadores que não estão acessíveis de outros pontos da rede mesmo estando operando corretamente.

Ferramenta proativa

Cada bandeira no mapa corresponde a centenas e até milhares de computadores. Além do mapa, é apresentada uma listagem com os endereços IP dos servidores, contendo a indicação do país em que se encontram.

O principal objetivo do mapa produzido pelo Hubble virtual é fornecer uma nova ferramenta para os administradores de rede, que poderão ser alertados de forma proativa de problemas em sua área ou em seus roteadores.

Bibliografia:

Studying Black Holes in the Internet with Hubble
Ethan Katz-Bassett, Harsha V. Madhyastha, John P. John, Arvind Krishnamurthy, David Wetherally, Thomas Anderson
Available online
March 2008
http://uwnews.org/relatedcontent/2008/April/rc_parentID40871_thisID40872.pdf

Segue o link para o site de monitoramento: http://hubble.cs.washington.edu/

2 comentários

Giuliano disse...

Comecei logo de cara com um erro de escrita XP, mas faz parte hehehe o que importa é o conteúdo...

23 de abril de 2010 02:36
Adler disse...

é... nada é perfeito! (tô falando da internet) após o medo de colapso por falta de endereços IP (resolvido com o IPv6) agora surge mais essa: buracos negros na rede. Acho q o mundo caminha para um caos sem prescedentes! kkk (otimismo!)

23 de abril de 2010 11:28

Postar um comentário